segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

TERZIAN, CATROPA, NAME, CAJAL E... FUSCO


AI Estevão Tavares Neto
"O ano que se encerra ficará marcado pela morte de alguns enxadristas que deixaram registradas suas partidas, seu jeito de ser e suas características, que serão lembrados por quem os conheceram". 


FRANCISCO TERZIAN

"Em 24 de março, Francisco Antonio Terzian nos deixou com 50 anos de idade. Convivi bastante com Terzian no ano de 1978, quando defendíamos a cidade de Cubatão, pela qual ele conquistou a II Copa Itaú de Xadrez, em Uberlândia, com mais de 200 participantes. Depois disso Terzian passou a defender a cidade de Osasco onde conquistou 4 títulos brasileiros de xadrez por equipes. Era muito talentoso e enfrentava de igual para igual todos os mestres brasileiros e de outros países com quem jogou". 

A foto acima foi extraída de consternado mas esperançoso artigo do MI Antonio Carlos Rezende, em fins de 2008, que pode ser lido AQUI na íntegra.

ANDRÉ CAJAL

"No dia 1º de junho, foi a vez de partir do folclórico, André Cajal, aos 66 anos, um amante do xadrez. Vi poucos enxadristas tão apaixonados pelo xadrez como Cajal. Era uma figura polêmica, do qual se passou a inserir no Dicionário do Xadrez Brasileiro a palavra “cajalada”, que nada mais é que tentar surpreender o adversário com uma ameaça as vezes sem consistência, um sacrifício furado, por exemplo, que não raramente dava certo. Arbitrei vários torneios disputados por Cajal que sempre me respeitou e da mesma forma foi respeitado por mim".

Dois torneios de xadrez foram realizados este ano em sua memória (pelo Clube de Xadrez São Paulo e pela Liga de Xadrez), além de vários artigos em blogs e sites sobre o passamento do folclórico jogador.

RICARDO NAME 

"Em 8 de junho, encerrou sua vida terrena outro jogador de atitudes pouco comuns, Ricardo Gabriel Salim Name, com 62 anos, que defendia com muita dedicação a sua cidade de Ribeirão Preto. Name, entre suas manias, costumava jogar com um cigarro apagado na boca. Seus cabelos normalmente despenteados e sua letra incompreensível foram outras marcas dele. Quanto ao nível técnico era dos melhores. Arbitrei poucos torneios dele, mas tenho registrado em minha memória os Jogos Abertos do Interior de
São Paulo de 1996, realizado em Bragança Paulista, onde Name, de pretas, venceu de maneira espetacular ao argentino GM Pablo Ricardi, que estava em grande momento na carreira. Quem tiver curiosidade vale a pena ver esta partida que deve estar em algum Banco de Dados de Xadrez".

Uma lenda viva do xadrez paulista, Gabriel Ricardo Salim Name (SP)... Ele é o cara que põe fogo no próprio cabelo, que senta na mesa que não é sua - e faz lance!, que psicografa na planilha e, apesar disso tudo, joga um xadrez criativo de altíssimo nível.(Texto extraído do blog 'Vida em Miniatura', postagem de 2010/11)

DJALMA CATROPA

"Na sexta-feira 13 de dezembro, cessou sua passagem pela terra, Djalma Marcondes de Moraes Catropa, que estava com 44 anos. Catropa conheci criança, arbitrei vários certames de menores que ele disputou. Era um fortíssimo e respeitado enxadrista, que obteve títulos individuais e por equipes, antes de deixar o xadrez relegado a segundo plano para se dedicar à advocacia".

 Assista abaixo uma de suas últimas atuações no tabuleiro (aqui enfrentando o mestre da Fide, argentino Simon Languidey, em rodada decisiva dos 76.º Jogos Abertos em Bauru-SP. (Vídeo extraído do Blog do Joca).

TERZIAN, CATROPA, NAME, CAJAL... E FUSCO

"Os quatro formam uma respeitável e forte equipe de xadrez que eu escalaria da seguinte forma, segundo naturalmente minha avaliação técnica deles: 1º tabuleiro – Terzian; 2º tabuleiro – Catropa; 3º tabuleiro – Name e 4º tabuleiro – Cajal

"Deixo ainda registrado o passamento em junho do argentino MI Leonardo Fusco, com 25 anos, e todo um futuro pela frente. Ele chegou a representar a cidade de Campinas em Jogos Regionais e Abertos do Interior de São Paulo. E antes de terminar o ano, neste mês de dezembro, também faleceu em Curitiba, Euclides Roberto Ferreira, que tinha 28 anos. Ferreira foi campeão brasileiro amador de xadrez em 2008 e ficou em 5º lugar no Mundial de Xadrez Amador, em Tessalônica, na Grécia.

"Estes respeitáveis, talentosos e conceituados enxadristas estão em outra dimensão, mas onde estiverem certamente estarão disputando empolgantes partidas de xadrez. A eles nossas orações (cada um com a sua crença) e as nossas saudades". (AI Estevão Tavares Neto)

Nenhum comentário:

Pílulas de Reflexão

Acessos