quarta-feira, 18 de abril de 2012

A TURMA DA PILANTRAGEM NO BANCO DOS RÉUS

Ação Civil Pública foi protocolada na 3.a Vara Federal de Piracicaba na última sexta-feira, dia 13 de abril.
O Autor: Ministério Público Federal, por meio de sua procuradora Heloísa Maria Fontes Barreto.
As acusações:
Improbidade administrativa. 
Fraude em licitação. 
Desvio de recursos. 
Os acusados:
José Alberto Ferreira dos Santos.
Horácio Prol Medeiros.
Alexandre Brochi.
O primeiro é o Inamovível, mandante de fato da Federação Paulista de Xadrez.
O segundo foi o dublê de presidente em gestão anterior da mesma federação.
O terceiro era o operador de campo do esquema, como sócio da empresa 'Vivo Sabor Alimentação'.
O MPF pede a cassação dos direitos políticos dessa turma da pilantragem. 
Pede também que eles sejam obrigados a devolver aos cofres públicos lesados, tanto do Município quanto da União, o montante do prejuízo, estimado em 3 milhões de reais. 
Compõe ainda o rol de processados o ex-prefeito de Americana, Erich Hetzl Junior. 
O quarteto se favoreceu pelos desvios de valores originados do Programa Segundo Tempo. 
O modus operandi do esquema de trapaça era diversificado:  envolvia  desde superfaturamento dos lanches destinados às crianças e adolescentes, até pagamento em duplicidade dos salários dos monitores.
A íntegra da notícia pode ser acessada no endereço abaixo:

Um comentário:

Xadrez Opinião disse...

Bom dia, Melo, estou atento ao esforço que vcs veem fazendo em prol de mudanças em Sampa.
Posso afirmar que o fim de uma era aqui no RJ lhes incentive a perseverar.
Já viramos uma página, mas ainda há muito esqueleto a ser enterrado.
Sucesso
Blanco

Pílulas de Reflexão

Acessos